Cresci!

Quando me limito a observá-la, a deixá-la ser quem é, a magia acontece...

Começou por ir ao quarto do Miguel e vestiu, à sua maneira, uma t-shirt do mano. Depois, subiu à cama do Gonçalo e trouxe uma almofada. Passou pelo seu quarto e escolheu um livro.

Vestida a gosto, trouxe o livro numa mão e arrastou a almofada com a outra.

Desceu as escadas, montou um estaminé de leitura - na cozinha. Aconchegou-se sem esquecer o encosto da cabeça - uma saca de batata vermelha. E ali ficou, a ler um livro - que está ao contrário.

Assim permanecemos, ela a ler e eu a cozinhar...

Dei por mim a pensar no quanto mudei.

Há uns tempos valentes, não ia deixá-la vestir um t-shirt só porque lhe apeteceu, já que ia sujá-la sem necessidade!
Não ia permitir que subisse a uma cama, já que podia cair!
Não ia achar piada ao arrastar de uma almofada pelo chão, já que não é nada higiénico!
E descer escadas com aquela tralha toda?! Só ao colo ou de mão dada!
E ia colocar o livro "correctamente"!

Acabaria em birra, mas com educação e em segurança! - Diria eu...

Assim, acabou em respeito por ela e com um sentimento delicioso de orgulho nesta criaturinha com 23 meses, que, pelos vistos, já é tão capaz de tanta coisa...

E eu que só queria um casalinho...
A Mãe dos Quatro!